Se você acompanha esse blog sabe que somos seguidores da Palavra de Agent Coulson e sua turma né, então é claro que já estamos assistindo a nova temporada!

Agents of Shield voltou e com força total!

Sei que parece que abandonei nossa querida “Ordem cronológica“, mas com a questão do COVID-19, as séries que estavam programadas pro Disney Plus foram atrasadas, bem como a estreia do filme da “Viúva Negra“, então tivemos que esperar até agora o final de Maio para poder voltar a falar do assunto.

Aviso: Sei que muita gente deve ter ficado assustado com a volta do seriado, mas a temporada completa havia sido gravado no ano passado, então não enfrentou os problemas das paralisações – que se seguem até hoje.

Recapitulando a 6ª temporada: os agentes haviam ido parar no futuro e em meio a algumas ações, foram atirados para o passado buscando deter as ações dos Chronicoms, criaturas tecnologicas que vagam pelo mundo e que buscam de algumas forma obter sucesso. Qual a melhor forma para isso se não deter a Shield?

Agents of Shield

Nos primeiros episódios da 7º temporada já caímos no período de criação da “Strategic Homeland Intervention, Enforcement and Logistics Division”, em especial no momento onde um certo soro é entregue nas mãos inimigas e que posteriormente ajudaria na criação de um capitão.

Como a série está revisitando alguns momentos da história da própria Shield, revemos velhos amigos e descobrimos o que acontece com personagens queridos – tendo um até entrado pra trupe, que eu sei que muita gente ficou triste quando ele foi sumariamente cancelado. Nem tô dizendo que é, viu Agente S…

Temos também May enfrentando os problemas do seu confronto – tornando até mesmo uma pessoa diferente, e Io Io tentando se recuperar de ter sido possuída. Já falei também que o Mackie ainda tá como diretor da Shield, apesar de todo aquele caos?

Uma das coisas legais é que você nota o cuidado dos roteiristas em pegar aqueles pensamentos que muitos fãs debateram na época que ainda se podia encontrar os amigos e colocou em prática. Como por exemplo: se um informação do passado for usada, o quanto ela pode mudar das ações no futuro? Quem aí lembrou de “Vingadores: Ultimato“?

Em alguns momentos até mesmo a questão de “seguir a risca” a história acaba gerando conflitos dentro do próprio grupo, pois já imaginou ter que proteger o inimigo?

No momento, ainda não temos a série sendo exibida aqui no Brasil então você precisa usar o Jack Sparrow ou assinar um sistema de VPN (recomendo muito o Express VPN – e clicando ai você ganha 30 dias grátis) + Hulu para poder assistir isso.

Se quiser aguardar um pouco e lembrar de tudo o que rolou no MCU, é só correr pra Amazon Prime que tem quase todos os filmes lá – e o Prime Video tá incluído na assinatura, e sai mais barato que a concorrência e tem outros títulos da Disney.

Ps: Vale lembrar que essa é a única série do MCU que ainda não tá no Disney Plus (previsto pra chegar no Brasil em Novembro) – por lá temos Runaways (que era do Hulu) e Agent Carter. Acredito que acabando a seasson ele passe para lá.

A temporada ao que parece será bem curta em relação as demais, com cerca de 13 episódios. Já foram ao ar 5 episódios e isso faz lembrar que em breve essa turma vai se despedir. Será mesmo que as indicações do Clark Gregg vão pro cinema, como um dia ele fez parte? Ou será que será tudo “easter eggs”?

E você, tem tentando acompanhar as novas – ou antigas, dependendo do seu ponto de vista, de Coulson e sua turma? O que vêm achando dessa temporada?