Se você ainda é um Nerd novinho não deve se lembrar que Spiderman foi o primeiro grande herói no cinema depois do ressurgimento dos mesmos (após aqueles fracassos dos anos 80). E fico feliz de dizer que ele mais uma vez reinventou o estilo desses filmes.

Hora de por sua máscara, pegar seu lançador de teia e gritar “vai teia”.

Homem-Aranha no Aranhaverso (Spiderman: Into Spider-verse)
Ano: 2018
Gênero: Animação, Aventura.
Tempo de Duração: 140min
Atores: Shameik Moore, Hailee Steinfeld, Jake Johnson, Liev Schreiber, Nicolas Cage e Stan Lee.
Sinopse: Miles Morales é um jovem morador do Brooklyn que se torna o Homem-Aranha de forma curiosa. Entretanto em uma noite chuvosa, ele é surpreendido com a presença do próprio Peter, vestindo o traje do herói aracnídeo sob um sobretudo. A surpresa fica ainda maior quando Miles descobre que ele veio de uma dimensão paralela, assim como outras versões do Homem-Aranha.

A primeira coisa que você precisa esquecer quando você for assistir esse filme é da saga com o Tom Holland. Como assim? Calma gente, esses filmes seguem um pouco de todo o legado criado pelos filmes dirigidos por Sam Raimi entre 2002 à 2007.

Ou seja, a versão do Peter Parker que iremos conhecer é muito mais aquele interpretado pelo Tobey Maguire do que qualquer outro – e as cenas iniciais passam bem toda essa história, com muitas homenagens.


Tipo isso
Mas em meio a sua história somos apresentados ao Miles Morales, um jovem que esta mudando de escola e não anda muito feliz com isso – sabe aquela coisa de querer sempre a vida do mesmo jeito? Nhé, ele está nessa fase.

Só que uma noite, ao sair para passear com seu tio Aaron (que é como um ídolo pro jovem), ele é picado por uma Aranha modificada oriunda do laboratório de Wilson Fisk, mas conhecido como o Rei do Crime. E você já imagina o que acontece? Não exatamente!

Após um acontecimento que eu não vou citar, Miles se vê em um universo que está completamente caótico e que conta agora com mais um Homem Aranha.

E é ai amigos, é que toda a loucura começa e o filme fica absurdamente gostoso: passamos a ter diversas referências em quadrinhos (sim, muitas cenas são contadas dessa forma), uma interação entre os personagens que se você acompanha o MCU já viu no desenho do Ultimate Spiderman, mas que para os cinemas é completamente novo. Ainda mais se formos pensar que é um filme da Sony!

Além de tudo isso, temos uma trilha sonora de arrebentar (que tem no Spotify), uma das últimas participações do Stan Lee e referências a grandes nomes como Romita e ao Steve Dikto, o outro criador do aracnídeo.

E amigos, fiquem com os olhos muito aberto nas cenas é tanta referência que a mão chega a tremer!

Um adendo:

A dublagem tá maravilhosa, com um elenco caprichado e que os fãs mais amam entre eles Manolo Rey, Ricardo Schnetzer, Selma Lopes e Sylvia Salusti. Eu me diverti horrores pois eles conseguiram deixar ainda mais essa nova animação no universo.

Segue a lista completa dos dubladores:

Peter Parker – Manolo Rey
Miles Morales – Cadu Paschoal
Peter Parker B – Nando Lopes
Mary Jane – Sylvia Salustti
Tia May – Selma Lopes
Peter Porker (Porco-aranha) – Paulo Vignolo
Peter Parker Noir – Ricardo Schnetzer
Peni Parker – Ana Elena Bittencourt
Gwen – Luiza Cesar
Aaron (Gatuno) Ronaldo Julio
Rei Do Crime – Guilherme Lopes
Rio – Maira Goes
Jefferson – Anderson Coutinho
Duende Verde – Jorge Lucas
Doutora Octopus – Sheila Dorfman
Surpresa Nos Créditos – Philippe Maia

Faltou só nosso Wirley Contaifer para essa aventura ficar cheia de pessoas queridas.

—-

Se você já assistiu o filme, viu que ficou diversos ganchos para uma segunda aventura, e posso dizer? Mereceu o Globo de Ouro. Agora rumo ao Oscar!

E aí, o que achou? Também sentiu falta do Spider do Tom Holland pro Universo do Tobey? Calma que ainda vai ter um post sobre todas essas intrigas que andam rolando!

Me fala se vale 10/10!