Quem mais foi esse final de semana assistir o novo filme da DC, “Aquaman”? Hora de sentar aqui, separar meu otsunami, pegar o refrigerante e conversar com vocês sobre o que eu achei do filme!

Aquaman

Aquaman
Ano:
2018
Gênero: Ação , Aventura , Fantasia.
Tempo de Duração: 143 min
Atores: Jason Momoa, Amber Heard, Willem Dafoe (traidor), Niole Kidman, Shamu (LOL)
Sinopse: Filho de um humano(Temuera Morrison) com a atlante Rainha Atlanna (Nicole Kidman), Arthur Curry (Jason Momoa) cresce convivendo com humano em meio a suas capacidades meta-humanas. Quando seu meio-irmão Orm (Patrick Wilson) deseja se tornar o Mestre dos Oceanos, subjugando os demais reinos aquáticos para que possa atacar a superfície, cabe a Arthur a tarefa de impedir a guerra iminente. Para tanto, ele recebe a ajuda de Mera (Amber Heard), princesa de um dos reinos, e o apoio de Vulko (Willem Dafoe), que o treinou secretamente desde a adolescência.

Bora lá ver o que a Shamu e seus amigos aprontaram?

A primeira coisa que vocês precisam entender quando eu escrevo sobre DC: Superman foi meu herói da infância. Principalmente o filme com o Christopher Reeves.

Então eu sempre vou esperançosa para que tenha alguma coisa boa nos filmes. SEMPRE. E eu tentei dar uma chance.

Eu já havia gostado um pouco da atuação do Momoa em Liga da Justiça, mas fiquei preocupada com qual viés eles colocariam pro personagem: sombrio, noturno, como o Bátima ou algo mais leve entre Mulher Maravilha e Liga da Justiça. Na minha visão eles foram um pouco além e fizeram um Moana com Super-herói.

Mas como assim Moana?

Ambos os filmes são coloridos, principalmente nas cenas submarinas, temos um caranguejo gigante e o pai dos protagonistas é o Temuera Morrison. Sério, o ator é o mesmo.

Isso torna o filme ruim? Muito pelo contrário, foi a uma tentativa da DC de conversar com um novo público: aquele que achava seus filmes sombrios demais e queriam algo mais leve para curtir com a família toda.

Algumas soluções como o Manta foram muito bem feitas, eu adorei a armadura dele e a motivação do personagem.

A Nicole Kidman tentou trazer peso ao filme, assim como a participação do Willem Dafoe, que traiu a Marvel e se meteu na DC. São atores importantes em papeis significativos, até mesmo o Dolph está convincente como o Rei que se diz pacifista mas quer guerra.

Porém o filme em sua narrativa traz consequências: o roteiro é “simples” demais, previsível em algumas partes – sim eu dei a letra em 2 cenas que iam rolar somente pelo tipo de tomada, e a tentativa de abusar do Momoa sem camisa foi excessivo.

Entendo que todo mundo gosta de ver coisas bonitas sem roupa, mas você ve tanto ele sem camisa que quando coloca o uniforme nos minutos finais de filme, parece que não se encaixa.

E são coisinhas assim que deixam essa sensação: “Opa, algo deu errado aqui no roteiro” e “Vamos abusar do carisma do Momoa nessa cena“.

Sobre os efeitos especias: alguns estavam problemáticos, muito bonecões – ao nível bigode do Super-Homem, mas só os olhos mais atendo notariam, enquanto outros, como o cabelo do Momoa e do Dolph estavam sensacionais.

É ruim estilo Bátima Vs Superman? Não! Eu colocaria ele num outro nível: está próximo de Esquadrão Suicída, mas longe de ser algo para um Universo da MCU. Deu para entender?

E você, vai aproveitar as festas de final de ano e dar uma chance pro Aquaman?