Nesse final de semana estreou o último filme do DCU neste ano e sério… Precisamos falar sobre ele.

Sério, precisamos falar mesmo!

suic_Esquadrão Suicida (Suicide Squad)
Ano:
2016
Gênero: Ação e Fantasia.
Tempo de Duração: 130 min
Atores: Will Smith, Jared Leto, Margot Robbie e outros.
Sinopse: Reúna um time dos super vilões mais perigosos já encarcerados, dê a eles o arsenal mais poderoso do qual o governo dispõe e os envie a uma missão para derrotar uma entidade enigmática e insuperável que a agente governamental Amanda Waller (Viola Davis) decidiu que só pode ser vencida por indivíduos desprezíveis e com nada a perder. No então, assim que o improvável time percebe que eles não foram escolhidos para vencerem, e sim para falharem inevitavelmente, será que o Esquadrão Suicida vai morrer tentando concluir a missão ou decidem que é cada um por si?

Quem acompanha aqui o blog sabe que eu comentei que não tinha esperança com Esquadrão Suicida, porque né, depois do “Batman Vs Superman“. E sabe o que me deixa mais triste? Ter tido razão!

Não sou tão malvada assim

Você quer dizer então que o filme é péssimo?

A primeira coisa que você precisa entender é que esse filme ocorre LOGO em seguida do encontro de Bátima e Superman! Sim amigos, exatamente! Os primeiros 20 minutos você entende o que Amanda está enfrentando e porque possui a idéia de uma equipe diferente.

Para os espectadores não ficarem perdidos, eles apresentam os personagens de forma simples. E ai temos já um primeiro problema: Você não consegue se apegar aos membros, exceto Harley e o Pistoleiro. Por que? Tempo de tela!

Até mesmo o Coringa e o Bátima possuem um tempo de tela bem relevante, quanto a explicação de outros personagens. Na verdade, parece que o Homem Morcego queria tá é nesse filme – já não bastava o tanto de cenas no BVS!

Depois da história se iniciar, notamos que ela não possui uma linha, ou cenas relacionadas. Notem que toda parte de alivio da Harley parece – tenho quase 90% de certeza, que foram adicionadas durante a montagem.

Outra coisa que pegou mal foi o uso do vilão, fiquei em duvida se era algo do Transformers ou era o Tecnodromo das Tartarugas que estava aparecendo por lá.

Você conseguiu entender o que ele queria montar? Sem contar o excesso de brilho e os erros de montagem do CGI, que ficam nítidos em uma cena que a cabeça vai para um lado e o corpo….

Se eu fosse você, esperava uma versão em Blu-ray porque dizem que só de cena do Coringa tem 10 minutos cortados… É… Provavelmente você sentirá esses probleminhas.

Claro que nem tô entrando na questão da romantização da relação da Harley, porque vocês me conhecem e sabem que seria bomba pura e falar do todo mundo reclamou.

E ai, você já viu o filme? Saiu com gosto de cabo de guarda chuva ou ainda conseguiu esboçar um sorriso? Me conte nos comentários!