Uma das estréias do próximo season de seriados, é a nova versão do The Flash, estrelada pelo Grant Gustin, que fazia o Sebastian no “Glee“.

Mágicamente – ou propositadamente, na minha opinião, vazou o bendito episódio. E na sexta-feira, antes do super nervoso jogo do Brasil, aproveitei para assisti-lo. Querem saber a minha opinião? Então vamos recapitular TU-DO!

00

Sempre gostei muito da D.C, mas depois de Smallville, do novo “Bátima“, desse novo Superman, minha fé na editora morreu. Desculpe quem acha tudo isso maravilhoso, mas EUZINHA prefiro Christopher Reeve (e Routh) como Supinha, a versão dark do Tim Burton e os seriados dos anos 90.

Tá, eu sei que Arrow tá trazendo coisa boa, mas hey, é tv, a DC não poderia ser só a TV, pq né gente ( e nem série de desenhos, por sinal várias animações da DC são excelentes e melhores daqueles filmes mequetrefes deles!).

Comecei a ler na interwebs que tinha vazado e estava muito bom. Fui procurar, e olha posso dizer que me surpreendi, primeiramente pelo tipo de apresentação dada a ele – vale lembrar que Barry, sem poderes, já tinha surgido no episódio duplo de Arrow e que foi um teste para saber o Grant seria bem aceito.

As primeiras frases de Barry falando: Se você quer conhecer minha história precisa acreditar no impossivel. E sim você não leu errado, o episódio se passa com o Barry contando sua história e como virou o herói mais rápido (cof cof) do planeta Terra (cof cof).

Se você conhece pelo menos um pouco da história dos novos 52, SIM QUERIDOS, É NOVOS 52 E AGUENTE GOELA ABAIXO, sabe que A mãe do Barry é assassinada – por algo amarelo, e seu pai acaba sendo o principal suspeito e preso, criado pelo Detetive West, já que era o melhor amigo de Iris.

10408814_656495227776117_1985714243111625862_n

A partir dai notamos que aquele rapaz extremamente inteligente do laboratorio de pericia – e com teorias diferentes, tinha algo especial.Em uma noite, após sua amiga sofrer uma tentativa de assalto ele volta a delegacia, e é vitima de um misterioso raio que o experimento do Dr Wells libera sobre a cidade…

E é assim que começa a história…

Lembra que citei acima que o Barry narra sua história? Sim, eu senti uma pegava “The Amazing Spider Man” (1 e 2) e “Ultimate Spiderman” no estilo de narração, já que vamos Barry é um dos integrantes da Liga da Justiça mais jovens (e não contem o Shazam, hauaua). Além disso, muitos efeitos do seriados tem uma qualidade muito boa (em um determinado momento o CGI do Flash me parece muito produzido para só o seriado…), e em outros tem cara de feito nas coxas.Torço que já estejam testando para que o Grant participe do filme da Liga – que ainda tá longe, mas né, DC precisa correr.

Vale a pena assistir o seriado? Sim! Vale sim! Ele tem uma pega de humor com aventura além de vilões conhecidos se você segue os quadrinhos.

Posso dar um 7,5 de 10 e aguardemos até Outubro!Run, Barry, Run!

PS: Se você gostou do seriado de 1990, que citei acima, seu coração terá <3 em algumas cenas. Mas é spoiler!